B.P.H.C.R. – Obras Premiadas

Obras Premiadas Concurso Bolsa de Publicações Hugo de Carvalho Ramos

OBRA – AUTOR

1944

“Ermos e Gerais” – Bernardo Élis
“Antologia Goiana” – Veiga Netto

1947

“ Nos Rosais do Silêncio” – Americano do Brasil

1948

“ Rio do Sono” – José Godoy Garcia

1949

“Pium” – Eli Brasiliense

1951

“Lendas de Minha Terra” – Mário Rizério Leite

1952

“Expedição Sertaneja Araguaia-Xingu” – Leolídio di Ramos Caiado

1953

“Poemas e Elegias” – José Décio Filho

1954

“Gente de Rancho” Leo Godoy Otero

1955

“Dentro da Noite” – José Vianna

1956

“Poesia” – Érico Curado
“Riachão” – Raimundo Rodrigues
“Memórias Histórica”- Sebastião Fleury Curado?

1957

“Vila Boa” – Regina Lacerda

1958

“Planice” – Gilberto Mendonça Teles

1967

“Chico Melancolia” – Humberto Crispim Borges

1968

“A Hora Maior” – Vera Americano
“Mais um Ponto… Depois de Outro Ponto” – César Baiocchi

1972

“Secreta Ária” Yêda Schmaltz

1973

“Na Estação das Aves” – Aidenor Aires

1974

“Do Olhar e do Querer” – Maria Helena Chein
“Lavra do Insolúvel” – Aidenor Aires

1975

“Monólogo da Angústia” – Brasigóis Felício
“O Peixenauta “ – Yêda Schmaltz

1976

“Antes do Quinto Episódio” Antônio José de Moura

1977

“Narrativas do Quotidiano” – Marietta Telles Machado
“Ver de Novo” – Luiz Fernando Valadares
“Do Sempre e do Instante” – Luiz Palacin

1978

“Feminino Plural” – Gilka Bessa & Outros
“Via Sacra” – José Mendonça Teles

1979

“Hotel do Tempo” – Brasigóis Felício
“ Relações” – Heleno Godoy

1980

“Espaços” – Maria Abadia Silva
“A Romeira do Muquém” – Adolfo Silva Neto

1981

“Chico Trinta” – Humberto Crispim Borges
“O Pássaro que Inventou a Solidão” – Joaquim Machado de Araújo Filho

1982

“Hoje a Noite é Mais Longa” – Anatole Ramos
“A Sinfonia dos Peixes” – Delermando Vieira

1983

“Do Exercício de Viver” – Goiamérico Felício
“Dias de Fogo” – Antônio José de Moura

1984

“Os Deuses são Pássaros do Vento” – Aidenor Aires
“Urubanda” – Miguel Jorge

1985

“Ati Athis” – Yêda Schmaltz
“Demônios da Mente” – João Elias Oliveira

1986

“Duração dos Dias” – Helvécio Goulart
“Estranhos na Noite” – Ilda Gomes Dutra

1987

“A Luz das Velas de Sebo” – Delermando Vieira
“Argonauta” – Geraldo Dias da Cruz

1988

“As Mãos do Pecado” – Roberto Fleury Curado
“Arabescos Num Chão de Giz”  – Valdivino Braz
1989

“Profucus” – Miguel Jorge

1990

“Os Novelos do Acaso” – Pio Vargas
“Pras Bandas do Córrego Fundo” – Dionísio Machado

1991

“Queda & Ascensão, Segundo a Visão do Pássaro” – Delermando Vieira
“Os Filhos da Blusa Azul” – Luzia Rodrigues da Silva

1992

“A Centopéia de Neon” – Edival Lourenço
“Eis o Cálice, Helena” – Celso Claudio Carneiro

1993

“Coisa Incoesa” – Edival Lourenço
“Contos de Solibur” – Itamar Pires

1994

“Luz no Fim de Abril” – Antônio Batista Machado
“O Mercador de Espelhos” – Dell Meirelles

1995

“Ecos” – Yêda Schmaltz
“Carbono Dupla Face” – Celso Claudio Carneiro

1996

“A Voz dos Vivos” – Lacordaire Vieira
“Os Nós de Nós em Nós” – Aldair Aires

1997

“Os Aventais da Púrpura” – Gabriel Nascente

1998

“Calada Nudez” – Miguel Jorge
“Dominus Nobiscum” – Aldair Aires

1999

“Brasil Quinhentos Anos” – Alódio Tovar

2000

“A Corda e o Abismo” (prosa) – Delermando Vieira
“O Lírio Imperfeito” (poesia) – Delermando Vieira

2001

“O Colecionador de Alfinetes” (poesia) – Celso Claudio Carneiro
“Nas Asas de Icaro” (prosa) – Mª Dalva J. Guimarães (Madellon)

2002

“Faúlhas” (prosa) – Dionísio Pereira Machado
“Poemas da Terra Perdida” (poesia) – Valdivino Braz

2003

“Tempestade na Proa” (poesia) – Gabriel Nascente
“A Batalha de Poitiers” (prosa) – Mauro Rogério P. de Araújo

2004

“Sobre o Movimento das Pedras” (poesia) – João Elias Antunes de Oliveira
“Comedor de Papa-Terra” (prosa) – Félix Ramos de Meneses

2005

“O Outro Caminho” (poesia) – Geraldo Coelho Vaz
“Desde Pequenos Nós Comemos Silêncios” (prosa) – André de Leones

2006

“Os Tambores da Tempestade” (poesia) – Delermando Vieira Sobrinho
“ Jantar às 11” (prosa) – Cristiano Deveras

2007

“Pontilhando” (poesia) – José Fernandes
“Os Bonecos de Mao” (prosa) – Delermando Vieira Sobrinho

2008

“Os Círios do Cão Maior” (Funeral da Primavera) (poesia) – Mauro Leslie Alves Mariano

“Suposta Biografia do Poeta da Morte” (prosa) – João Elias Antunes de Oliveira

2009

“Trama da Luz” (poesia) – Alcione Guimarães
“Sob a Cromática da Luz” (prosa) – Alice Espíndola Cardoso

2010

“Mergulho nos Poros” (poesia) – Maria Luísa Ribeiro
“No Caminho dos Martírios” (prosa) – Mauro Rogério P. de Araújo

2011

“A morfina-flor de Morfeu” (poesia) – Gilson Cavalcante
“Redemoinho” (prosa) – Valdivino Braz Ferreira

2012

“Poema na Folha da Amendoeira”(poesia) – Sinésio Dias de Oliveira
“O Etéreo Ser de Carbono” (prosa) – Cristiano Deveras

2013

“Na Fissura do Vestido” (poesia) – Márcia Maranhão De Conti
“ Bramuras” (prosa) – Hélverton Baiano

2014

“Lepidópteros lambem o musgo dos paralelepípedos” (poesia) – Valdivino Braz Ferreira
“”Fogo de Junho” (prosa/romance) – Ademir Luiz da Silva

2015
“Encontro Perverso” (poesia) – Hélverton Baiano
“Ciclos do Vento” (prosa/contos) – Carlindomar J. de Oliveira

2016

“Equinócio” (poesia) – Thaise Monteiro da Silva Melo
“”Curumim” (prosa) – José Eduardo Mendonça Umbelino Filho

2017

“A Lírica manhã que chega” (poesia) – Sônia Elizabeth Nascimento Costa
“A Petrópolis Goiana” (prosa) – André Luís Bianchi Arantes

2018

“Alma Penada” (poesia) – Mauro Leslie Alves Mariano
“Cacumbu” (prosa) – Dionísio Pereira Machado

2019

“Outros Versos Mais” (poesia) – Divino Damaceno de Almeida
“As Casas do Sul e o Norte” (contos) – Solemar Silva Oliveira

 

Atualizado em 13/02/2020